Revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios fala sobre a Químea e a expansão da sua rede de franquias com propósito ambiental.




Nascida em Santa Maria a partir de uma dissertação de mestrado de seu fundador e diretor, Marçal Paim da Rocha, em 2003, a Químea se espalha pelo Rio Grande do Sul e quer ganhar o Brasil a partir de 2019 – a começar pelo estado vizinho de Santa Catarina, no modelo de espiral, proposto pelo projeto Franquias RS do Sebrae.

“Tenho a pretensão e o sonho de colocar a empresa em todo o território nacional. Há interesse de diversas regiões do País. A expansão tem sido rápida, mas precisa ser gradativa, com avanços estratégicos”, afirma o franqueador Marçal, que almeja assinar 12 novos negócios no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina no próximo ano.

A Químea é uma empresa que fornece soluções de forma segmentada em meio ambiente, água e controle de pragas. A ideia de transformá-la em franquia surgiu há quatro anos. Em 2016, a partir do projeto do Sebrae RS, começou a crescer e se tornou a primeira do Brasil em consultoria ambiental. “É a única desta área a se tornar diferente, e sabe bem para qual público mostrar o produto”, elogia o gestor de Projetos do Sebrae RS Rodrigo Baierle.

O empreendimento faz parte da primeira turma do projeto. Das 60 empresas que iniciaram o Programa, apenas nove chegaram à fase de expansão, sendo a Químea a que mais ampliou a marca. “No Franquias RS mostramos aos empreendedores que a realidade é bem diferente do que a faceirice do mercado. O programa é dividido em três etapas: análise de franqueabilidade, estruturação e expansão. Por isso, poucas conseguem ir até o fim. Depois, há uma nova fase por ano para as que ficam”, explica Baierle.

Porém, para a Químea, a expansão começou mais cedo. Como se fosse aquele aluno autodidata que pula da pré-escola ao segundo ano, o franqueador assinou o primeiro contrato na etapa número um. Além de utilizar a base dos estudos de mestrado para abrir o negócio, Marçal também foi consultor do Sebrae durante 10 anos, o que ajuda a entender a precocidade e o grande sucesso. “O Sebrae teve papel fundamental. Foi por meio do projeto que consegui chegar a esse estágio. Teria adiado o plano não fosse a consultoria”, salienta.

A iniciativa de Marçal chamou a atenção de Fernanda Zamberlam e Ricardo Kucharski que se tornaram sócios numa franquia que estava alinhada à formação de engenharia química de ambos. “Nós dois trabalhávamos no Polo Naval de Rio Grande. Quando a crise atingiu o setor e impactou a cidade, pensamos em procurar uma franquia, mas não queríamos algo que nos fizesse esquecer o diploma. Fomos a um curso da Químea em Pelotas e, nas observações solicitadas ao público em um folheto, escrevemos que, se a empresa fosse uma franquia, compraríamos. Poucos dias depois, o Marçal ligou. Como diz o ditado, unimos o útil ao agradável”, recorda Fernanda, satisfeita com a oportunidade que surgia.

A dupla preferiu os riscos de ser a primeira franqueada aos de começar um negócio do zero. “Quando conhecemos a proposta, não tivemos dúvida. Mesmo que ainda não fosse uma franquia, e, portanto, sem exemplo de êxito, a marca estava estruturada, houve respaldo técnico e oferta de estrutura. Deu muito certo e vai continuar assim”, avalia Fernanda. “Em um ano e meio, alcançamos o valor investido. Hoje, é possível levantar a mesma quantia a cada dois meses. Conseguimos ter retorno rapidamente”, comemora Ricardo.

Com este exemplo, a Químea comprova o desejo de crescer ao lado dos franqueados – atuais e futuros. É este o pedido para o ano que vem aí.

Fonte: https://revistapegn.globo.com/Negocios/noticia/2018/11/empresa-faz-sucesso-criando-solucoes-para-o-meio-ambiente.html?fbclid=IwAR0J_YATDa32MfpZlffwyr91pIyG-dD7q1AmfVR6YIX-ClJ69RF9nSHHrjU




Veja também



Laboratório Tiaraju recebe capacitação da Franquia da Químea de Santa Rosa
A Franquia da Químea de Santa Rosa esteve presente na Indumóveis Internacional
Ação voluntária coleta mais de 8.3 toneladas de resíduo eletrônico na região
COOMAT conta com um ponto de entrega voluntária (PEV) de resíduos eletrônicos