16 contêineres viram coworking público sustentável em Salvador




Entendendo que a desigualdade social é o maior desafio a ser vencido em diversas cidades brasileiras, a Prefeitura de Salvador, por meio da Secretaria Municipal de Sustentabilidade, Inovação e Resiliência (Secis), projetou, construiu e começou a operar no dia 10 de maio o Centro Municipal de Inovação COLABORE, primeiro coworking público para microempresas, microempreendedores individuais (MEIs), startups ou pessoas que possuam soluções de impacto social para a cidade, mas que também contribuam para atingir os 17 Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU.

Em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas – Sebrae, o COLABORE foi criado em meio às árvores de um dos lugares mais frequentados da capital baiana: o Parque da Cidade, um espaço público onde circulam cerca de 100 mil pessoas por mês. Com um investimento de 2 milhões, a prefeitura reaproveitou 16 contêineres marítimos antigos e os distribuiu em uma área de 2.700m². O Colabore faz parte da Estratégia de Resiliência de Salvador e é mais uma entrega do eixo Cidade Sustentável, do programa de aceleração do crescimento econômico social da cidade – Salvador 360.

Sustentável – Além da estrutura construída a partir de contêineres reutilizados, o Colabore conta com diversas outras iniciativas e tecnologias sustentáveis, como cobertura vegetal, aproveitamento da ventilação cruzada, sistema de captação e uso de água das chuvas, painéis solares fotovoltaicos para a geração de energia, tratamento e reutilização de esgoto, pavimento permeável, sistema inteligente de gestão da refrigeração, barreira acústica natural, além de bicicletário, para estimular a mobilidade ativa.

O espaço tem, ao todo, oito módulos, sendo dois reservados para coworkings, com 26 estações de trabalho que permitem a realização de cursos de capacitação na área de inovação e empreendedorismo social de forma periódica, promovendo a aceleração do ecossistema de inovação de Salvador; e mais 20 estações em outros dois módulos, onde funcionará uma incubadora de negócios sociais.

Fonte: https://ciclovivo.com.br/arq-urb/arquitetura/conteineres-coworking-publico-salvador/




Veja também



Você sabe onde destinar resíduos plásticos de forma correta?
Municípios trocam recicláveis por alimentos
Califórnia vai construir usina de energia eólica em alto mar
Posto com energia solar recarrega carros em 15 minutos