Projeto de reciclagem de roupas arrecada peças sem condições de uso




Peças de roupas manchadas, com furos ou rasgadas – que não têm mais condições de uso, agora podem ser recicladas. As lojas Renner disponibilizam pontos de coleta dos materiais em algumas unidades da rede, os chamados EcoEstilo. Segundo o gerente de Ecoeficiência da rede, Eduardo Ferlauto, o material recebido passa por um processo de triagem e pode ter diferentes destinos.

“A gente tem grupos que trabalham para transformar essas peças em peças reutilizáveis. A gente tem uma parte que vai para a reciclagem, processo mais industrial, em que a peça se transforma em fio têxtil”, explica.

Os fios reciclados podem ser usado desde a indústria têxtil até a automotiva. “Todas essas iniciativas estão pautadas no conceito de economia circular. A gente busca ter o máximo de vida útil para os produtos”.

Atualmente, os pontos de coleta estão distribuídos em 65 lojas de 21 estados brasileiros. Desde 2017, 250 quilos de roupas foram arrecadados e tiveram a destinação correta por meio da iniciativa. Para descartar o material é só deixar as peças diretamente dentro das caixas disponíveis nas lojas.


Não é necessário que as roupas tenham sido adquiridas na loja. A única recomendação é que o material esteja limpo. “A gente só pede esse cuidado. Ao fazer o descarte, é preciso cuidar com o que pode haver de contaminação”, explica. Isso facilita o trabalho de triagem e garante um melhor aproveitamento das peças.

Alguns tipos de tecidos, especialmente os sintéticos, podem levar mais de 50 anos para se decompor. Por isso a importância de dar aos tecidos o destino adequado. Além da reciclagem de roupas, a empresa também tem pontos de coleta para embalagens vazias de produtos de beleza e perfumaria.

Desde 2011, 160 toneladas de embalagens foram coletadas e recicladas. Em Curitiba, as lojas dos shoppings Palladium e ParkShopping Barigui contam com pontos de arrecadação.

Fonte: https://paranaportal.uol.com.br/cidades/527-projeto-reciclagem-roupas/




Veja também



Holanda cria ciclovias que geram energia limpa
Tomada solar recarrega aparelhos na janela
Brasil está entre os 30 países que mais importam energia solar
Engenheiros aprimoram tecnologia para purificar água com luz solar