Eccoplastic cria processo 100% sustentável na descaracterização de blisters




A Eccoplastic é especializada em soluções para descaracterização e destinação correta de blisters, e tem como objetivo oferecer soluções em descartes não poluentes para seus clientes, comprometendo-se com a qualidade de seus processos de modo sustentável.

A empresa foi fundada em 2015, com início das atividades em 2016. Seu principal intuito, destinou-se em criar uma solução para as cartelas de medicamentos (PVC e alumínio), mais conhecidas no mercado farmacêutico, como blisters.

A ideia de pesquisar e criar o mercado, surgiu em 2013 e 2014. Naquele tempo, o que denominava era o processo químico (água + soda cáustica), o qual gerava rejeito para aterros, poluentes e águas contaminadas, além de colocar em risco o colaborador.

O principal propósito era fugir dos processos primários que eram utilizados no Brasil. No entanto, durante 3 anos, não foram encontradas soluções alguma para o PVC do alumínio, até surgir uma feira de sustentabilidade em Toronto, no qual um dos sócios, Clóvis Ricci, participou e encontrou uma oportunidade que poderia ser um diferencial para o processo inteiro.

Esse processo é 100% sustentável, sem a utilização de água, química (soda cáustica) e sem queimar (co-processamento/incineração). O andamento é feito a seco, e o melhor é que as cartelas de medicamentos reciclados se transformam em nova matéria-prima, podendo ser utilizadas em segmentos diversos.

Além do processo sustentável, há um controle de sustentabilidade do início ao fim, no qual é gerado laudos conclusivos que comprovam o destino correto através de fotos.

Atualmente, a Eccoplastic envia em destino correto cerca de 120 a 140 toneladas de blisters por mês, crescendo mais de 150% por mês. Sua meta é triplicar o volume de blisters reciclados até maio de 2019. Seu intuito é entrar no mercado de proteção a marca até o final de 2018.

Fonte: https://www.pensamentoverde.com.br/sustentabilidade/eccoplastic-cria-processo-100-sustentavel-na-descaracterizacao-de-blisters/




Veja também



A nova geração de guardiões da natureza
Empresa curitibana produz móveis exclusivos com cordas ecológicas
Madeira aprendida pelo Ibama é usada para construção de 50 pontes na Amazônia
O perigo do descarte indevido de bateria de celular