Banco que absorve mais poluição que pequena floresta é instalado em Londres




Criado por start-up alemã, CityTree é um banco verde que filtra a poluição do ar

Os níveis de poluição no ar em Londres são terríveis e este ano logo no primeiro mês a cidade já ultrapassou o limite estabelecido pela União Europeia para 2018 inteiro. Mas agora Londres ganhou uma nova aliada em sua batalha para ficar mais verde: a CityTree, a árvore da cidade. Criada pela start-up alemã Green City Solutions, a "árvore urbana" é uma mistura de banco, filtro do ar e medidor de indicadores ambientais.

A CityTree foi instalada na rua Glasshouse, próxima do famoso Piccadilly Circus, e é capaz de absorver a mesma quantidade de dióxido de nitrogênio e partículas microscópicas do ar de 275 árvores, segundo seus criadores. Cada um desses bancos pode absorver 250 gramas de partículas pro dia e armazena 240 toneladas métricas de CO2 por ano.

O produto, na verdade, é uma parede de musgo, que é uma planta acostumada a viver sem terra e que funciona naturalmente como um filtro de ar. Liang Wu, cofundador da Green City Solutions, empresa criadora do banco verde, explica que o musgo é capaz de armazenar partículas de poluição e usá-las como nutriente.

Além de filtrar poeira e gases como dióxido de carbono, dióxido de nitrogênio e ozônio, o banco também é conectado à internet, o que faz com que ele forneça dados sobre os níveis de poluição no ar, umidade do solo, temperatura do ar e qualidade da água. Um adicional é que a árvore urbana foi projetada para resistir a vandalismos e contém painéis solares capazes de suprir toda a sua demanda energética.

O banco é um exemplo de como a tecnologia pode contribuir para a redução dos problemas ambientais, mas não existe solução simples para a questão. Apesar de ser de fácil instalação e manutenção, o custo de uma CityTree é de cerca de R$ 90 mil reais a cada dez anos, enquanto uma árvore tradicional custa R$ 3 mil por década. A pergunta que fica é se não seria melhor investir esse dinheiro em projetos que combatam diretamente a origem da contaminação do ar, em vez de suas consequências.

Fonte: https://www.ecycle.com.br/component/content/article/42-eco-design/6399-banco-que-absorve-poluicao-londres.html




Veja também



14 de agosto o Dia Nacional do Controle da Poluição Industrial
Fepam emite licença para projeto pioneiro do Hospital Moinhos de gaseificação de resíduos sólidos
Posto com energia solar recarrega carros em 15 minutos
Floresta e uso diversificado do solo preservam abelhas e vespas