Empresas da região Noroeste - RS se unem em ação que usa impressora 3D para confeccionar máscaras para profissionais da saúde


Neste momento de crise provocada pela pandemia de Coronavírus, mais do que seguir as recomendações de especialistas na área, começam a surgir movimentos espontâneos de apoio aos profissionais da saúde, que estão na linha de frente de combate ao vírus. A comunidade está realizando ações locais como, por exemplo, a confecção de máscaras e outros equipamentos para a segurança dos trabalhadores da saúde. Na região Noroeste não tem sido diferente do que se vê mundo afora, e a Unijuí, por meio da Incubadora de Empresas de Inovação Tecnológica - Criatec, unindo esforços a partir da ação voluntária de empreendedores incubados, está procurando dar a sua parcela de contribuição social.

Em Santa Rosa, o campus da Unijuí é parceiro da Fundação Municipal de Saúde - Santa Rosa (Fumssar) na produção de máscaras de plástico, as chamadas face shields, para que profissionais da área da saúde atuem de forma mais segura no combate à pandemia do Coronavírus (COVID-19). O pró-reitor, Marcos Paulo Scherer, conta que a Universidade decidiu trazer para perto um projeto que ganhou visibilidade nas redes sociais, buscando beneficiar mais pessoas. A partir dessa ideia, uniu forças para a produção, que necessitava de impressoras 3D, em um modelo desenvolvido pelo empresário Jailton Jablonski. Ele desenvolveu um modelo de máscara com produção três vezes mais rápida e com custo quatro vezes menor do que o modelo desenvolvido em outros lugares do mundo. De acordo com o pró-reitor, outras instituições participam dessa produção, como a Agência de Desenvolvimento de Santa Rosa, o Instituto Federal Farroupilha (IFFAR), a Hey Peppers e a Azon 3D, com o apoio técnico da InovaTec. “É um movimento colaborativo para solucionar a falta de máscaras face shields, existentes no mercado”, comenta Marcos. A matéria-prima das máscaras foi adquirida pela própria Fumssar, para quem são entregues as máscaras depois de prontas.

O mesmo passa a acontecer em Ijuí, por iniciativa da empresa incubada da Critec, a Sacada 3d e do empreendedor Alberto Durão, que já atua com impressão 3D para a área da saúde. Ele explica que após fazer contato com alguns médicos da cidade chegou a seu conhecimento quais eram os equipamentos necessários para a atuação profissional da área na saúde. Também buscou informações sobre os equipamentos que estão sendo usados na Itália, um dos principais epicentros do Coronavírus da atualidade. “O material é fundamental nessa corrida contra o vírus. É importante vivenciar esse momento e ter a oportunidade de auxiliar os profissionais da saúde”, reflete. Além das máscaras de proteção (face shields), outros equipamentos necessários foram demandados, como a produção de peças importantes para respiradores, entre eles, os conectores e um tampão.

Fonte: Unijuí




Veja também



Empresa alemã cria gerador de energia solar portátil
Fralda de pano reduz impacto ambiental
Sombra das árvores pode reduzir custos com ar condicionado
WINELEATHER: Marca italiana utiliza bagaço de uva para criar uma alternativa ao couro