Posto com energia solar recarrega carros em 15 minutos




A produção de carros elétricos aumenta ao passo que governos estipulam novas metas de restrição às emissões poluentes. Com mais veículos dependentes de energia em circulação, também é preciso aumentar a oferta de postos de recarga. Um novo projeto de estação de carregamento, ecológico e ultrarrápido, pode servir de inspiração para muitas companhias.

Desenhada pelo escritório de arquitetura COBE, com sede em Copenhague, a estação é construída com madeira certificada e painéis acoplados para reter energia solar. A estrutura é rodeada por árvores e gramíneas escolhidas a dedo. Inclusive a parte superior acomoda um telhado verde. A escolha das espécies foi realizada em cooperação com a Sociedade Dinamarquesa de Conservação da Natureza para melhorar a biodiversidade em torno da estação.

Se olhando de fora a estação já agrada, para os usuários a experiência será ainda melhor. Além da estética, todos esses itens ajudam a filtrar luz e sombra criando um local de pausa agradável para os motoristas. Além disso, a tecnologia solar garante um carregamento tão rápido que é possível “abastecer” o carro em apenas 15 minutos. Para se ter uma ideia, a versão mais atual do Nissan Leaf comercializado no Brasil demora 40 minutos para atingir 80% da carga.

Outro ponto de destaque do projeto é que o conceito, inspirado em árvores, é modular e pode ser adaptado às necessidades de cada local ou empresa que decida implantá-lo. Não à toa, ganhou um prêmio de melhor infraestrutura em 2018.

A primeira estação piloto foi instalada na auto-estrada E20 na cidade dinamarquesa de Fredericia. Outras 47 estações do tipo são previstas para serem instaladas ao longo das rodovias escandinavas, sendo sete na Dinamarca, 20 na Suécia e 20 na Noruega.

Fonte: https://ciclovivo.com.br/arq-urb/mobilidade/posto-energia-solar-recarrega-carro-15-minutos/




Veja também



Empresa curitibana produz móveis exclusivos com cordas ecológicas
Goodyear apresenta pneu que ajuda a despoluir o ar
Dessalinização avança no Brasil
Cientistas transformam CO2 em carvão na Austrália